Paróquia São Francisco de Assis

Rua Raposo Tavares, 180, Vila Assis - Sorocaba, SP

(15) 3231 3100

SÃO PELEGRINO: O SANTO PROTETOR DOS ADOECIDOS DE CÂNCER

Por Mateus Cabrera

Pelegrino Laziosi nasceu na Itália, no ano de 1265. Conta a história que era o único filho de uma família tradicional da cidade da Forli. Vivendo uma juventude pagã, Pelegrino ia contra os preceitos da Igreja, chegou inclusive a fazer parte de um grupo denominado “gibelinos”, que não aceitava a autoridade papal exercida na época, perseguia e agredia cristãos.

Foi em 1283 que Pelegrino, liderando o grupo dos “gibelinos”, agrediu e expulsou da cidade um emissário Papal, o Frade Felipe Benizi.

Na época o Papa era Martinho IV.Depois deste fato, Pelegrino caiu em si, refletindo sobre como levara sua vida e sobre as atitudes que tinhas cometido. Decidiu procurar o Frade Felipe Benizi para se desculpar e receber o seu perdão. Tendo sido perdoado, Pelegrino começou uma rotina de orações e súplicas à Virgem Maria, para que pudesse ouvir daquela que foi a maior Intercessora qual deveria ser o rumo a ser seguido em sua vida. Em um destes momentos de oração, Pelegrino ouviu a voz da Virgem Maria, que o indicava o destino da cidade de Siena (IT) que fica a 250Km de Forli.

Chegando a Siena, Pelegrino foi acolhido pelos Frades da Ordem dos Servos de Maria. Mais tarde, voltando para sua cidade natal, Pelegrino viveu uma vida de penitência, jejum, caridade e oração.

A DOENÇA

Já aos 60 anos de idade, foi diagnosticado com uma grave doença, que já se propagava pela perna toda, tendo sido sugerido pelo médico a amputação desta perna. Na véspera de sua cirurgia, rezando em frente a uma Cruz, Pelegrino dirigiu as seguintes palavras a Deus: “Purificaste o leproso, devolveste a vista ao cego. Digna-te, pois, Senhor meu Deus, a livrar a minha perna deste mal incurável. Se não o fizeres, será preciso amputá-la.” Naquela mesma noite, Pelegrino sonhou com a imagem de Cristo descendo da Cruz e tocando a sua perna. Na manhã seguinte, ao chegar ao local de sua cirurgia, foi identificado que a perna de Pelegrino estava totalmente curada, um verdadeiro milagre segundo os médicos.

Pelegrino viveu até os 80 anos e existem vários registros de milagres realizados por Deus através das mãos de São Pelegrino, em especial a cura de pessoas com câncer. São Pelegrino foi canonizado em 1726, ficando conhecido então com o Santo Padroeiro das pessoas com câncer. A Igreja celebra São Pelegrino no dia 4 de maio.

A DEVOÇÃO

Continuando esta importante devoção de nossa Igreja, nossa paróquia iniciou a campanha de distribuição dos ícones de São Pelegrino. Estas imagens foram levadas por pessoas que sofrem com alguma enfermidade, ou tem algum familiar ou conhecido que necessita da intercessão de São Pelegrino. As imagens foram distribuídas por nosso Pároco, Padre Giuli, na missa por Cura e Libertação realizada no dia 8 de março na Matriz São Francisco de Assis.

As imagens que foram distribuídas ficarão nas residências dos fiéis durante o tratamento, e posteriormente serão redistribuídas a outras pessoas que necessitem da intercessão de São Pelegrino para a cura de uma enfermidade.

Além disso, um ícone de maior tamanho estará disponível para orações juntamente a Capela do Santíssimo para que os fiéis façam também as suas orações. Os enfermos que ainda desejarem, podem se cadastrar dando o nome e telefone para que a paróquia faça um acompanhamento espiritual dos enfermos. Estes nomes também estarão nas intenções das Santas Missas.

Glorioso São Pelegrino, rogai por nós!

Mateus Cabrera é paroquiano na comunidade São Mateus, integrante da equipe de redação da PASCOM.