Paróquia São Francisco de Assis

Rua Raposo Tavares, 180, Vila Assis - Sorocaba, SP

(15) 3231 3100

Mensagem do Pároco › 16/09/2020

Mensagem do Pároco – Setembro

Caríssimos(as)

Neste mês em que retornamos o nosso informativo impresso, quero saudar todos os paroquianos desta querida paróquia e agradecer especialmente os dizimistas e irmãos que colaboraram fielmente durante a pandemia com nossa paróquia, não tanto pelo valor em si, mas pelo bonito gesto de comunhão e fé. Que bom retornarmos às celebrações presenciais, tão essenciais a nossa vida de fé e a nossa vida de maneira geral. Louvado seja Deus!

Gostaria de ressaltar que durante esses meses difíceis de pandemia, nossa paróquia manteve seu compromisso de evangelizar e ajudar quem mais necessita. A evangelização se deu muito mais de maneira virtual, mas nem por isso menos importante, com equipes que colaboraram de maneira exemplar. As ações caritativas aconteceram de maneira abençoada, com a colaboração da pastoral da Promoção Humana e de tantos irmãos(as) de boa vontade com suas doações generosas. Também executamos diversas obras de manutenção em nossos edifícios, pois tudo que conquistamos nos últimos anos necessita de cuidados: executamos obras de manutenção na igreja matriz de São Francisco contra infiltração e umidade na parte interna e externa; obras de substituição do piso interno da igreja Nossa Senhora do Carmo e obras de regularização e instalação de piso externo da igreja de São Mateus, contra infiltrações e umidade, completando assim o projeto da igreja, construída há mais de 15 anos. Tudo isso graças a Deus, a boa administração dos bens paroquiais e finanças e a fidelidade dos dizimistas e várias doações, pois neste ano praticamente não tivemos eventos ou quermesses devido à crise sanitária.

Foi e ainda tem sido um período sombrio, difícil e confuso… Assim, o retorno presencial de muitas atividades é de suma importância a nossa vida, especialmente a vida de fé, pois a fé alimenta nossa alma para enfrentarmos os desafios da vida e da sociedade. Claro que ainda se faz necessário cuidados com relação a saúde, e penso que ninguém é tolo o suficiente para achar o contrário, mas também não podemos criar um ambiente de pânico e terrorismo como alguns grupos causam, especialmente grande parte da comunicação social. É necessário retomar a vida, mesmo que de forma diferente. É necessário reinventar muita coisa e alterar alguns comportamentos. É tempo de mudança e transformação… Difícil dizer que extraímos coisas boas dessa crise sanitária, política e econômica, mas podemos plasmar coisas positivas: foi e está sendo um período bom para revermos atitudes nossas e dos que nos circundam, perceber aqueles que se mostraram mais ou até demais, especialmente nas mídias sociais, pessoas que nos surpreenderam positivamente, mas também pessoas que nos decepcionaram grandemente. Graças a Deus as surpresas positivas foram sem dúvida bem maiores, especialmente em nossa paróquia. Já as surpresas negativas e decepcionantes (que são bem poucas, mas existem) devemos rezar por elas, para que tenham um encontro verdadeiro com Deus na vida de comunidade e possam olhar para si mesmas e retomarem um bom caminho e assim relacionar-se melhor primeiro consigo mesmas, depois com os que estão em volta. Infelizmente pessoas mal resolvidas e perturbadas são infelizes e desejam tornar a vida de outros também infeliz. Não devemos bani-las da comunidade, da paróquia ou da nossa vida, mas é bom ter certa prudência no trato com elas e, acima de tudo, orarmos a Deus por elas, pois são tão vazias que precisam fazer “barulho” ou importunar os outros para tentar ser alguém. E muitos acabam utilizando das mídias sociais para isso, pois tais mídias são uma bênção de Deus, mas se utilizadas de maneira errada e maldosa se tornam demoníacas. Gosto do pensamento de um autor que diz: “As redes sociais muitas vezes dão voz a idiotas”. Mas não são só as redes sociais, pois atualmente há muita gente que dá ouvidos a idiotas e mentecaptos.

Recomecemos nosso caminho, nossa labuta… Deus está conosco sempre, como sempre esteve. Reinvente sua vida junto aos seus e, acima de tudo, regresse à comunidade, à paróquia, que é sua “casa de fé” e onde você pode estar adorando ao Senhor, recebendo Sua Palavra e Seu Corpo e Sangue na Eucaristia e estando em comunhão com Ele e com os irmãos.

Despeço-me com minha bênção sacerdotal a você e sua família, contando sempre com suas orações, colaboração e compreensão, pois nem sempre é fácil a missão de pastor, mas gratificante, mais ainda nesse retorno dos nossos encontros presenciais na Eucaristia.

Pe. Dr. Fernando Henrique Giuli Batista
Pároco

Os comentários estão desativados.