Paróquia São Francisco de Assis

Rua Raposo Tavares, 180, Vila Assis - Sorocaba, SP

(15) 3231 3100

Mensagem do Pároco › 12/02/2019

Mensagem do Pároco – Fevereiro

Caríssimos(as)

 

Neste mês que iniciamos, arrancamos também com nossos trabalhos pastorais, com reuniões e envios. Nossos mais de 110 grupos de trabalhos de evangelização são enviados para anunciar Jesus, o Bom Pastor, cada qual com seu carisma próprio, que assim colaboram com o pároco na ação evangelizadora. Graças a Deus temos uma paróquia viva e vibrante na ação evangelizadora. Você também é convidado a fazer parte dos nossos grupos de pastoral e movimentos e assim colaborar mais de perto com a obra de construção do Reino de Deus. Procure conhecer mais nossas pastorais no site da nossa paróquia e venha participar conosco e conhecer mais a Igreja de Cristo.

Também gostaria, neste mês, de refletir e rezar sobre algumas situações que acontecem em nosso amado país. Estamos buscando sair de uma situação social e econômica complicada, e parece que há grupos ideológicos e meios de comunicação que, em vez de colaborar com essa saída e esse recomeço, atrapalham e “jogam” contra. Determinados meios de comunicação parecem que preferem ver o “circo pegar fogo” do que buscar construir um Brasil melhor. Servem apenas para anunciar tragédias e buscar situações desse gênero e agredir a sociedade, o governo e a Igreja Católica. Tudo que possa destruir, esses determinados meio de comunicação buscam. E digo determinados, pois não são todos, obviamente. Os meios de comunicação e os que neles trabalham deveriam ser os primeiros a trabalhar por um país melhor, claro que sem deixar de mostrar o que está errado e vai mal. Entretanto, o que se nota são meios de comunicação que adoram o sensacionalismo e vivem à custa das tragédias humanas e sociais. Precisamos ter mais critério ao escolhermos os meios de comunicação para notícias ou entretenimento. Muitas vezes o inimigo entra em nosso lar por tais meios e destroem nossas famílias e nos desmotivam. Também, alguns grupos ideológicos que pretendem “enfiar goela abaixo” suas ideologias que, muitas vezes, nem base científica ou social existe. Que só acreditam em democracia se for a favor deles… Que só conseguem criticar tudo e todos que não sejam da sua ideologia e do seu grupo. Ora, onde está a liberdade que tanto se fala? Tudo se tornou questão judicial: “Vou te processar, por isso ou aquilo”. Talvez falte mais o que fazer a muitos destes grupos… Tais grupos deveriam ser banidos do nosso país ou da sociedade por aqueles que pensam e buscam um país melhor e mais justo e que realmente sabem o que é democracia, política, justiça e liberdade, baseados em princípios sólidos. Sabemos bem dos problemas que nosso país enfrenta, especialmente a corrupção, mas não adianta simplesmente lamentar e não fazer a nossa parte como cidadãos… E digo “fazer nossa parte” trabalhando, mas trabalhando por situações concretas e necessárias, e não discutindo “o sexo dos anjos”, como alguns que se dizem “resistentes”, mas dentro do quarto, com ar-condicionado, vivendo de mesada dos pais, com Iphone de última geração e viajando para exterior todo ano. Parece que algo está errado, penso eu…

Como cristãos católicos, precisamos conhecer mais nossa fé, a doutrina social da nossa Igreja, que trata justamente dos temas sociais e econômicos, pois como católicos vivemos na mesma sociedade e temos o dever de contribuir para que essa sociedade cresça e progrida em todos os sentidos, econômico e humano.

Que neste ano possamos fazer nossa parte, rezando e trabalhando pelo nosso amado Brasil, estando atentos aos oportunistas que querem apenas ganhar a vida fácil, quais incluem os governantes e membros do judiciário – que são servidores públicos, diga-se de passagem, e acho que é bom recordá-los disso – empresários e alguns grupos ideológicos. Especialmente, trabalhar e defender a nossa fé, o que nós cremos. Defender a nossa Igreja, onde muitas vezes estes oportunistas, que citei acima, usam para ganhar a vida, fazendo críticas e ofendendo nossa fé e nosso Deus. Precisamos defender mais nossa fé e nossa Igreja, defender mais o Sagrado por trás dela.

Despeço-me com minha bênção sacerdotal a você e sua família +.

 

Pe. Dr. Fernando Henrique Giuli Batista

Pároco

Os comentários estão desativados.