Notícias › 06/08/2012

Mais de 50 mil pessoas participam de Círio de Nazaré no Rio de Janeiro

Rio de Janeiro (Segunda-feira, 06-08-2012, Gaudium Press) A orla da Praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, foi palco neste domingo, 05, da terceira edição consecutiva do Círio de Nazaré da capital carioca. O evento levou às ruas da cidade mais de 50 mil pessoas (segundo informações da Arquidiocese do Rio de Janeiro), que mesmo embaixo de chuva, participaram ativamente e com grande emoção da caminhada junto à imagem de Nossa Senhora.

O Círio teve início na Paróquia Nossa Senhora de Copacabana, onde inúmeros fiéis aguardaram ansiosos, desde a madrugada, a vinda da imagem da Virgem Maria. Após a chegada da imagem, o arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta, presidiu a Santa Missa, com o auxílio do pároco local, Monsenhor Abílio da Nova, e de outros sacerdotes.

Em sua homilia, Dom Orani falou da Fé dos latino-americanos pela Virgem, uma vez que Nossa Senhora de Copacabana também é padroeira da Bolívia. “Acho que num mundo que vai perdendo os valores, que vai exlcluindo os valores cristãos, nós somos chamados, enquanto América Latina, a manifestar a nossa Fé comum que caminha em Jesus Cristo mas que tem essa intercessora que é Maria”, disse o arcebispo.

O prelado destacou ainda em sua homilia a importância do testemunho de homens e mulheres de Fé e da vida de santidade para um autêntico testemunho aos que ainda ainda não crêem.

Concluída a Santa Missa, os organizadores do evento amarraram a corda de 200 metros – tradicional no Círio realizado em Belém, no Pará – no carro do Corpo de Bombeiros que levava a berlinda de Nossa Senhora. Foi iniciado então o Mini-Círio de Nazaré do Rio de Janeiro e os fiéis partiram em procissão encabeçados pelo arcebispo Dom Orani, que fez questão de cumprimentar os devotos que seguravam a corda.

O ponto de chegada da procissão foi a Paróquia da Ressurreição, no Arpoador. Lá a imagem de Nossa Senhora de Nazaré foi recebida por um coral formado por crianças e jovens da paróquia local. A imagem seguiu então para o Centro de Tradicões Nordestinas, onde ficou a tarde sendo homenageada. (BD)

Com informações da Arquidiocese do Rio de Janeiro.